Dicas de Bogotá

Dicas de San Andrés, Colômbia.
24/08/2015
Dicas de Cartagena de Indias
23/06/2016

Dicas de Bogotá

Em apenas um dia os turistas que vão a Bogotá, capital da Colômbia, podem conhecer muito da cidade. Em uma viagem a San Andrés em agosto, tivemos apenas um dia para conhecer a capital, que lembra muito São Paulo, com seus prédios acinzentados e clima frio. Deu para aproveitar bastante e ainda conhecer a famosa Catedral de Sal em Zipaquirá, cidade distante a mais ou menos uma hora da capital. A dica é: chegando ao aeroporto da capital, procure um taxista e combine o preço para passar o dia com você para leva-lo aos mais importantes pontos turísticos (vou deixar abaixo o contato do nosso taxista que foi muito legal conosco. Ele e a esposa fazem esse tipo de trabalho. Fechamos o passeio por US$100,00 para passar o dia todo com ele. Visitamos alguns pontos turísticos da capital, como falaremos abaixo e ele ainda nos levou a Zipaquirá, onde se localiza a Catedral de Sal. Motorista esperto e rápido, um pouco louco como o transito de São Paulo, quando ainda não tinha esta grande fábrica de arrecadação de dinheiro, ou seja, quando ainda não tinha os radares.

Bogotá fica a 2.600 metros acima do nível do mar. Achou muito? Pois saiba que o Cerro Monserrate fica a 3.152 metros do nível do mar. Eu não passei mal hora nenhuma durante a minha viagem à Colômbia. Não fiquei enjoada, não desmaiei, não precisei mastigar folha de coca nem beber nenhuma das bebidas colombianas para altitude (nas lojinhas do Cerro Monserrate vende-se um chá de coca com rum e sei lá o quê, que, teoricamente, ajuda a aguentar a altitude, mas eu não provei).IMG_20150808_105941466_HDR

IMG_0753

O Cerro Monserrate é o ponto mais alto de Bogotá e foi utilizado como referência para fazer o traçado da cidade. Além de ser um excelente mirante, é ponto de peregrinação. No local, há o Santuario del Señor Caído de Monserrate. Durante as festas religiosas, milhares de fiéis sobem o Cerro em sinal de agradecimento e renovação da fé. Nas outras datas, são os turistas que tomam o Cerro para curtir a linda vista da cidade.

Deste cerro, pode-se observar outro cerro, onde se localiza a Igreja de Nossa Senhora de Guadalupe, também muito frequentada por turistas e locais mesmo. Porém, como era dia de semana, fomos aconselhados a não ir lá devido ao risco de assalto. O ideal seria visitarmos em um final de semana, onde existe um grande aparato policial para evitar assaltos. Como estava um tempo relativamente bom, conseguimos fazer algumas fotos legais como podem ver.

DSCN2067

O acesso até o alto do Cerro Monserrate é feito por teleférico ou funicular, ou a pé. Tem pessoas que sobem a pé (não recomendo), pois a subida é íngreme e aí sim, o excesso de exercício físico somado à altitude elevada pode causar tonturas e enjoos. Antes de subir as escadas para a igreja, e não são poucas, uma pausa para as fotos, para água e para recuperar o fôlego, pode ir devagar mesmo, pois cansa e muito.

É possível combinar a subida com o funicular e o retorno com o teleférico, ou vice-versa. Porém, é bom observar que, de segunda a sábado, o funicular somente funciona no horário da manhã (de 07:45 a 11:45) e o teleférico somente funciona à tarde (de 12:00 a 00:00). Aos domingos e feriados os horários de funcionamento são mais extensos: o funicular funciona de 06:00 a 18:00, e o teleférico funciona de 09:45 às 16:30.

Como fomos no sábado fazer o passeio no horário da manhã, só havia a opção do funicular. O trajeto até o topo da montanha é rápido. Dura pouco mais de 5 minutos. E a vista, mesmo de dentro do funicular, é impressionante! Quem olha de baixo para cima a linha que o funicular sobe, fica pensando em como é possível fazer o trajeto. Ao atingir a base do Santuário, a vista panorâmica de Bogotá é lindíssima.

IMG_20150808_102737291_HDR

IMG_20150808_103612523

Neste dia, quando chegamos, estava sendo realizada uma missa. Vimos muitas pessoas visitando e outras tanto fazendo exercício. Chega a impressionar o número de pessoas que fazem exercícios. Sobrem a pé, muitas correndo e outras caminhando. A igreja é bonita, mas não tem nada de ostentação. Pode-se ver claramente do lado de fora as 14 vias sacras com bonitas imagens. Se der fome lá em cima, há dois restaurantes, Casa San Isidro e Casa Santa Clara, além de algumas lanchonetes. Após a visita, saindo do templo, ao lado esquerdo, há uma feirinha de artesanato, com produtos bem típicos da região

IMG_20150808_102627712_HDR

IMG_0758

Algumas dicas úteis: escolha um dia com boa visibilidade para fazer o passeio e vá agasalhado, inclusive com luvas, pois costuma fazer muito frio no alto do Cerro. Estes conselhos servem para nós que moramos aqui no ES, onde a temperatura quando chega aos 20 graus, quase nos mata. Lá, estava fazendo uns 8 graus.

Se preferir fugir de multidões, faça o passeio no início da manhã e evite os domingos e feriados. Por exemplo, quando saí do Cerro, por volta de 10:00, já havia longas filas para comprar os ingressos e ingressar no teleférico. Como o Cerro fica próximo ao Centro Histórico de Bogotá (Candelária), o ideal é combinar um passeio ao Cerro com uma visita ao Centro. O táxi do Cerro até o Museu Botero, na Candelária, custa cerca de 3.500 pesos colombianos, cerca de R$ 5. No nosso caso, o passeio estava incluso.

Existe uma loja que fica na Candelária, de produtos artesanais da Colômbia. Nestas lojas, encontram-se muitas lembranças de esmeralda, a pedra preciosa da Colômbia, e também as famosas bolsas Wayuu. Não compre de imediato estas bolsas, pois os preços são bem altos (“custosos” como eles chamam por lá), tenha paciência que ela é encontrada em muitos lugares, apenas preste atenção para diferenciar a qualidade entre elas. Elas também são falsificadas por lá.

Como chegar:

– De teleférico: A viagem de teleférico dura 4 minutos. O teleférico funciona de segunda a sábado, das 12h às 23h e aos domingos, das 8h30 às 16h30. Os preços variam de acordo com o dia e horário. A passagem que dá direito a subir e descer de segunda a sábado e nos feriados, durante o dia, custa 17.000 pesos colombianos. À noite, nestes mesmos dias, o preço é de 18.000 pesos colombianos. Aos domingos (quando o local é mais procurado por peregrinos), em qualquer horário, a passagem é mais barata: 10.000 pesos colombianos.

– De funicular: A viagem também dura uns 5 minutos. O funicular funciona de segunda a sexta, das 7h às 11h 45; sábado de 7hs ás 16hs; aos domingos, das 5h30 às 17h00 e nos feriados, das 6h às 11h30 da manha somente. Os preços variam de acordo com o dia e horário. A passagem que dá direito a subir e descer de segunda a sábado e feriados, durante o dia, custa 17.000 pesos colombianos. A partir das 17h30, nestes mesmos dias, a passagem custa 18.000 pesos colombianos. Aos domingos (quando o local é mais procurado por peregrinos), em qualquer horário, a passagem é mais barata: 10.000 pesos colombianos.

 

Mais informações sobre o Cerro Monserrate em www.cerromonserrate.com.

Taxista: Nelson Zamora  Cel 3124460749

Marcela Castellanos Cel 3123751094

e-mail nelmartransportes@gmail.com

Nosso Instagram : @casalviagem.es e/ou @casalviagem.es2

 Catedral de Sal

IMG_0817Eleita como a primeira maravilha do país e inscrita no concurso das “Novas Sete Maravilhas do Mundo”, a construção, além de ser um orgulho para os colombianos, é uma das atrações turísticas mais visitadas do país. O impressionante templo foi construído dentro de uma mina de sal, a 180 metros abaixo da terra e possui várias esculturas esculpidas desse mineral em um show de iluminação. Não há chance de você andar de táxi em Bogotá e não ouvir falar de Zipaquirá. A Verdade é que, se você está planejando uma viagem a Bogotá, reserve um dia para visitar Zipaquirá. A cidade é muito simpática, e visitar a catedral toda feita de sal dentro da mina é uma experiência única e sensacional. Existem três formas de chegar lá:

A) Negociar o dia do taxista: o passeio sai por 100 dólares. Uma ideia para baratear é tentar arranjar mais pessoas no seu hotel que também queiram ir. Essa foi a forma que escolhemos.

B) Trem: Entre no site turistren.com.co para saber dias e horários.

C) Ônibus: Para quem vai de ônibus o passeio começa na estação de ônibus Transmilenio de “Museu del Oro”, pegue a linha B74 sentido Portal Norte, você vai descer na ultima estação que é a Portal Norte. Esse primeiro trecho custa 1.750 pesos e dura entre 45 minutos e uma hora dependendo do transito. O primeiro ônibus da linha sai as 09:00 da manhã. Em Portal Norte, atravesse para a plataforma de ônibus intermunicipais e procure os que vão para “Zipaquira” na frente do ônibus tá escrito somente Zipa. O bilhete é comprado dentro do ônibus ao preço de 3.900 pesos cada trecho. Avise ao motorista que você vai visitar a catedral de Sal e ele vai te deixar no ponto mais perto. De lá são cerca de 20 minutos de caminhada morro acima, ou então você pode pegar um taxi que sai baratinho.

DSCN2091

CHEGANDO AO PARQUE

Quem sobe caminhando tem que encarar vários degraus até chegar à bilheteria. E com altitude de 2.650 m é fácil sentir um pouco de cansaço. Na bilheteria, tem uma serie de tipos de pacote disponíveis, o mais barato custa 25.000 pesos para adultos e 17.000 pesos para crianças entre 4 e 12 anos. Inclui entrada na catedral, show de luzes, espelho d’agua e um filme 3D. Foi esse que escolhemos.

IMG_0781

A visita é feita de forma guiada, em espanhol ou inglês e é bem bacana porque durante a visita dá para aprender bastante sobre a mina de Sal e como ela foi transformada em uma imponente catedral subterrânea.  A visita guiada à Catedral tem quase 2h de duração e tem início na Via Crúcis, representadas em suas 14 estações e segue até a catedral principal. O complexo atual da catedral foi construído pelos mineiros, com apoio do governo, entre 1992 e 1995. Como tiveram apoio e investimento do Estado, o complexo ficou mais sofisticado com estrutura e segurança adequadas para receber visitantes, desde crianças de colo até idosos.DSCN2073

Durante a visita, o guia esclarece que não se trata de uma catedral oficializada pela igreja católica, mas que o lugar carrega uma forte importância espiritual para os mineiros e para os moradores da cidade. Um detalhe interessante sobre a Catedral é que nela são realizados serviços eclesiásticos, com a celebração da Santa Missa, aos domingos, às 12h. No entanto, não são realizados casamentos nem batismo. Mas pode ser feita renovação de votos de casamento. Mas essa informação não abala nem um pouco a grandiosidade da obra e a emoção dos visitantes durante a caminhada.

A mina começou a ser explorada pelos índios durante o período pré-hispânico e servia como moeda de troca por outras mercadorias. Ela continua ativa e tem um estoque de sal que deve durar pelo menos mais uns quinhentos anos.

A catedral foi construída de modo explorar a parte inativa da mina e os túneis que eram utilizados para a extração de sal. O tour começa com uma via sacra, sendo que em cada estagio uma Cruz esculpida em sal vai mudando de posição e se transformando, conforme a Cruz que representa Jesus se aproxima da morte, a cruz vai sendo enterrada no solo.

IMG_0806

IMG_0797

Por fim, como em todo passeio turístico do planeta, te levam para uma lojinha cheia de produtos Colombianos caros e um montão de coisas para agradar os turistas de plantão. O espelho de água e o filme 3D, decidimos não assistir. Estávamos famintos e cansados.

UM RÁPIDO PASSEIO POR ZIPAQUIRA

IMG_0821

A cidade é uma graça. Aliás, o centro histórico de Zipa, como é chamado o município, é muito bonito, com prédios do período colonial muito bem conservados.

IMG_0812

Tivemos pouco tempo na cidade, preocupados com o retorno á capital, (trânsito) para não perdermos nosso voo para San Andrés. Como a mina que abriga a catedral fica no alto de um morro, vale descer o caminho no trenzinho que percorre os principais prédios históricos da cidade e restaurantes. Nós fizemos esse trajeto de taxi, pois contratamos o serviço no aeroporto mesmo para passar o dia conosco percorrendo os principais pontos turísticos da capital.

 

 

Deixe um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *