Turistando em Guarapari/ES

Hotel Comfort Nova Paulista – SP
27/05/2017
sofa-cafe-rj
Sofá Café Rio de Janeiro
21/08/2017

Turistando em Guarapari/ES

guarapari

Olá !! Aos nossos seguidores, uma explicação meio que óbvia, como já devem ter percebido, nós estamos procurando fazer uma maior divulgação do nosso amado e querido Espírito Santo. Temos procurado fazer parcerias com hotéis, restaurantes e empresas de passeios turísticos em nosso Estado. Como todos sabem, sempre divulgamos os lugares que visitamos e nossos parceiros, sempre com dicas para ajudar as pessoas que procuram por novos lugares para visitar ou estão em dúvida sobre qual lugar é melhor para o que eles querem fazer. Então, sendo assim, porque não divulgar o nosso Estado, tão carente e tão necessitado de turistas. Qual Estado no Brasil você tem a opção de estar na beira da praia e se quiser, apenas percorrendo uns setenta quilômetros, estar a mil metros de altitude, com uma paisagem incrível e cheia de verde, em um ambiente de montanhas lindamente encantador? Este é o Espírito Santo, seja bem vindo!!!! Vamos então ao tema: a cidade de Guarapari, cheia dos encantos, de belas praias e conhecidos restaurantes, uma extensão de Minas no verão como nós dizemos aqui, ou a praia das areias medicinais (monazíticas).

Guarapari, reconhecida oficialmente como cidade em 1891, tem mais de cinquenta praias, das quais podemos citar pelo menos trinta delas bastante conhecidas. Mas neste post vamos falar especificamente de três opções de turismo dentro de Guarapari, uma gastronômica, uma hoteleira e uma de passeio. Todos os nossos passeios foram feitos em parceria, e vamos falar o que encontramos, vimos e podemos passar aos nossos seguidores e leitores. Esperamos que agrade a todos, e estamos aqui sempre a disposição em responder a questionamentos e dúvidas de vocês.

Fomos convidados pelo Hotel Guarapousada, na pessoa do Gustavo, proprietário, para passar uma final de semana, e conhecer o que a pousada tem de bom, bem como descobrir mais de Guarapari. Juntamos então a estadia do Hotel com a parceria do Restaurante Na Chapa, na pessoa de Izabela, também proprietária, para conhecer a gastronomia da cidade, e finalizamos com a parceria da Escuna Indiana, para um passeio pelas principais praias da cidade, com direito a foto a lá Titanic…

 

Vamos então começar pelo Hotel Guarapousada, incrivelmente grande!!! Grande mesmo, uma área excepcional, quase no centro de Guarapari, bem perto da ponte do canal e da praia do morro, ou seja, privilegiada. Chegamos na sexta feira a noite e fomos muito bem recepcionados e instalados em uma das casas coloridas de dois andares que compõe o hotel. Como era noite já, não nos aventuramos muito, mas percebemos o quão grande é a pousada, bem cuidada, com muito verde, muito espaço! O quarto que ficamos é igual aos demais, todos tem TV a cabo, frigobar e ar condicionado split. São trinta e oito quartos no total. A diferença dos quartos fica por conta da localização e da vista dos quartos.

No dia seguinte, pudemos ver os trinta mil metros quadrados de área que o hotel tem. Muito verde, muitos jardins, parque infantil, sinuca, local maravilhoso de café da manha, piscina (duas), com direito a cascata, e muita área para eventos, desde uma simples reunião até casamentos, para quatrocentas convidados.

Durante o farto e gostoso café da manha, fomos recebidos pela gerente Alcira Fontas, mais conhecida como “Sissi”. Ela faz o diferencial do hotel, pessoa excepcionalmente culta, educada, sabedora do que é recepcionar as pessoas. Em pouco tempo de conversa, parecia que já a conhecíamos fazia muito tempo. Nos passou várias dicas, contou histórias de Guarapari e nos deixou muito a vontade. Após o café, fomos para a piscina, fazer algumas fotos e aproveitar o hotel. Muitas áreas para fotos, inclusive o hotel tem cavalos a disposição para uma cavalgada boa.

A piscina grande do hotel é bastante interessante pois fica na descida de uma pedra, e o proprietário teve muito cuidado em deixar uma parte da pedra fazendo parte de uma das bordas da piscina, dando um toque diferenciado. Com relação a segurança do hotel, ele tem apenas um portão de acesso, e ao fazer o check-in, eles fornecem um cartão com o número do partamento, personalizado do hotel, para que seja posto no retrovisor do carro. Por opção, ao sairmos do hotel nos retirávamos o cartão e guardávamos até o retorno, quando deixávamos a vista para podermos entrar novamente.

O hotel tem preços bem competitivos para Guarapari, e mesmo em alta temporada os preços são bastante acessíveis, e podem anotar, vale cada centavo, pela segurança, paz e tranquilidade que ele traz, mesmo estando perto de lugares badalados e cheios, pricipalmente no verão. Por estar perto de praias conhecidas e badaladas, pode-se até deixar o carro e ir a pé as praias de Muquiçada, do morro e as praias do centro de Guarapari.

Gostaríamos de agradecer ao Gustavo, proprietário do hotel, a Sissi, gerente que nos atendeu maravilhosamente bem, pela oportunidade de conhecer este charmoso hotel. Quem quiser mais informação sobre o hotel, tem o site www.guarapousada.com e pode nos perguntar por aqui mesmo, que responderemos o mais breve possível. Nosso próximo assunto do post vai ser sobre o Na Chapa Restaurante.

Na Chapa Restaurante

No nosso segundo dia em Guarapari, fomos jantar no restaurante Na Chapa, que havia inaugurado um dia antes. Izabela, a proprietária nos convidou e nos recebeu com muita alegria em seu novo restaurante. Bem, novo naquele local, pois ele já existia em outra localização, na praia de Muquiçaba, próximo ao Hotel Porto do Sol. Seu novo endereço é bem ali na curva da Praia das Castanheiras, logo no inicio da subida para a Praia dos Namorados, um excelente ponto, com uma vista mais bonita ainda do mar.

Fomos apresentados e reparamos no ambiente muitíssimo agradável, e bastante elegante, com mesas bem dispostas e espaço para se caminhar entre elas. Uma frente de janela, localizada bem na subida da escada, dá um toque a mais no ambiente. Vidros amplos, do chão ao teto, deixam o visual do lado de fora muito bonito para quem está jantando. O restaurante conta com acesso a cadeirante, a rampa tem uma inclinação bem pequena para facilitar o acesso sem muito esforço.

O restaurante fica por conta da família, o marido da Izabela, Samyr Assad está sempre presente, bem como o pai dela e o futuro proprietário, o pequeno Enrico, um lindo bebê, muito calmo e que ficou apaixonado pelo nosso filho Guilherme.

Logo de cara percebemos a cozinha do restaurante, nada escondida, bem a vista de todos, separada do salão principal do restaurante e protegida por um grande vidro. Ali são elas que mandam, que fazem os deliciosos pratos, com o que a de melhor da culinária.

Tomamos nossos lugares e fomos prontamente atendidos pelos garçons. O cardápio é bem variado, e bastante contemporâneo…na comida ?? também…mas ficamos muito ligados em saber que, na identificação que se tem com o número da mesa, existe um QR Code, em que, pelo wi fi do restaurante, e pelo aplicativo do celular, pode-se ter acesso ao cardápio completo do restaurante, com preços e tudo mais. Muito interessante, e bastante prático.

O restaurante conta ainda com página no facebook e Instagram. Ah!!, Sim, o cardápio, bastante variado, com opção de carne de boi, frango, suíno e peixe, mas a especialidade mesmo é a carne de boi. Se precisar, no próprio cardápio tem algumas sugestões das chefs!!! Lá são elas que mandam!!! Tem também aperitivos, entradas frias, massas, kids food, festival de Gnocchi todo dia 29 do mês, e a sobremesa….ahhh…a sobremesa… sei que todos gostam do famoso e gostoso Petit gateau, mas experimentem o Terrine de Chocolate ao leite/branco, dá para passar debaixo da mesa, e ouvir os latidos dos cachorros… fantástico!!!

Pedimos um aperitivo, uma porção de bolinhos de bacalhau, dos deuses, bem sequinhos, bem gostosos, acompanhados de um delicioso molho de limão. Fizemos muitas fotos, e depois pedimos o prato principal, e seguimos uma sugestão das chefs, o prato Brasileiríssimo, filé mignon ao ponto, crisps de batata, banana da terra rolê e arroz a grega. Pelas fotos, dá para imaginar como estava… Uma colher cortava o filé, sem contar o tempero delicioso. Comi devagar para saborear bem o prato. Como sobremesa pedi o que já disse aqui, o Terrine, um prato feito pela Izabela, e realmente, a mistura da calda de maracujá com a geleia de morango, dá um toque bem diferenciado e agrada ao paladar pelo contraste do doce com o ácido. Nos despedimos com  a certeza de que voltaremos e de que podemos indicar aos nossos amigos, o que já fizemos, este restaurante que engrandece a culinária de Guarapari. Obrigado Izabela por nos fornecer esta oportunidade de provar um jantar dos deuses. Obrigado Restaurante Na Chapa. Até breve !!!

Na tarde de sábado, fomos fazer uma passeio de escuna, mais precisamente na Escuna Indiana, a mais bela de Guarapari, com sua cor amarela, e com uma rampa bem grande e longa da proa, fazendo com que o Leonardo DiCaprio e a Kate Winslet de cada um de nós possa aflorar no melhor memento para uma foto!!!

Escuna Indiana

Nosso passeio de escuna estava marcado para a tarde de sábado, e como o tempo não estava para muitos amigos, pois não firmou aquele sol que todos esperávamos, até pensamos que não teria mais, só que recebemos a confirmação do passeio. Fomos recebidos pelo Raul, um dos responsáveis pela embarcação. Fomos bem recebidos e entramos de imediato. Havia umas vinte pessoas no passeio, acreditamos que por ser um final de semana normal em Guarapari, ser baixa temporada e o tempo não estar ajudando muito.

Antes de zarpar, fomos todos convidados a participar de um “briefing”, onde nos foram explicadas normas de segurança sobre uso de coletes e abandono da escuna em caso de emergência. Segurança acima de tudo em primeiro lugar. Explicação clara e fácil de ser entendida. Todos prontos, zarpamos.

A escuna é bem grande, espaçosa, tem banheiros individuais, água doce para lavar as mãos, e possui algumas almofadas em seu deck para descanso. O destaque é a rampa bem grande e alta em sua proa, dali temos uma vista ampla da embarcação alem de termos um visual do mar bem amplo. Claro, não vou repetir o que já disse antes para os amantes do cinema….Titanic sem afundar e sem iceberg… só belas imagens.

Conhecemos algumas belas praias de Guarapari, sempre passeando pela costa, sem oferecer risco, e sempre com a explicação clara do mestre da embarcação. Passamos por muitas praias como areia preta, namorados, castanheiras, muquiçaba, virtudes e outras mais. Fomos para a praia do morro, onde passamos por entre duas ilhas e pudemos avistar uma ave que eles chamam de Maçarico por conter o bico avermelhado. Descobrimos em nossa pesquisas que esta ave, existe no Amazonas, e é classificada como Ave Marinha, mudando de nome para Pirupiru, um tanto quanto, digamos, exótico…

Na praia do morro, tivemos a oportunidade de ver muitas paisagens bonitas e tirar belas fotos.

 

Deixe um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *